GAPS

Grupo de Investigação em Género, Artes & estudos Pós-coloniais

(desde 2012)

Website: http://cehum.ilch.uminho.pt/gaps


Equipa de Investigação: Amélia Carvalho, Ana Gabriela Macedo, Andreia Sarabando, Edma de Góis, Elena Brugioni, Francesca Rayner, Giulia Lamoni, Jessica Falconi, Joana Passos, Margarida Pereira, Maria Luísa Coelho, Márcia Oliveira, Marie-Manuelle Silva, Rebecca Harwood, Ricardo Rodrigues, Rui Miranda, Vera Fonseca.

O GAPS - Grupo de Investigação em Género, Artes & estudos Pós-coloniais nasce da fusão de dois Grupos de Investigação que integram a linha de acção interdisciplinar do Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho, o GruPocLi (Grupo de Investigação em Estudos Pós-coloniais e Literaturas de Intervenção) e o NIGEF (Núcleo de Investigação em Género e Estudos Feministas.

Sob a coordenação da Directora do CEHUM, Ana Gabriela Macedo, a equipa do GAPS é formada por investigadores — júnior e sénior — de diferentes áreas científicas, cujas pesquisas se debruçam sobre diferentes práticas de representação e linguagens artísticas, tais como: Artes Plástica, Cinema, Literatura e Teatro.

O GAPS é um grupo de investigação transdisciplinar que encara os Estudos de Géneros e a Teoria Pós-colonial como matrizes epistemológicas indispensáveis para abordar critica e teoricamente uma variedade significativa de linguagens e práticas de representação.

Procurando contribuir para uma mais ampla redefinição do cânone artístico, literário e cultural e, logo, para um alargamento do campo da crítica humanística, a investigação desenvolvidas pelo GAPS fundamenta-se numa dimensão transdisciplinar, heteroglóssica e transnacional, proporcionando contrapontos situados entre práticas e linguagens de representação diversificadas que marcam a contemporaneidade. Os desafios críticos e artísticos colocados pelas chamadas Literaturas Pós-coloniais, as Artes Plásticas e os seus desdobramentos políticos, a Escrita Literária e os diálogos que esta estabelece com a história e a memória, a articulação teórica sugerida pelo Estudos de Género e as suas Representações, o Cinema e os seus desdobramentos políticos e conceptuais, a problematização dos paradigmas críticos que marcam a teoria Pós-colonial são apenas alguns dos objectos de estudos e dos lugares críticos que pautam os itinerários de reflexão teórica e epistemológica que marcam a investigação desenvolvida pelo GAPS. Por via de abordagens transdisciplinares e situadas, a investigação proposta pelo GAPS desenvolve-se através de um conjunto de actividades diversificadas — de carácter científico e académico mas também de interação com a sociedade —, procurando responder aos desafios que a crítica humanística parece enfrentar no mundo contemporâneo.