ICP


Ideias e Cultura em Portugal


Membros de investigação (por ordem alfabética):
Fernando Augusto Machado
José Marques Fernandes
Luís Miguel Teixeira Pereira
Manuel Rosa Gonçalves Gama (coordenador)
Pedro Miguel Páscoa Santos Martins
Tiago Moura Leitão Cerejeira Fontes


Apresentação da Linha Temática e do Projeto de Investigação:

Sob a designação genérica “Ideias e Cultura em Portugal” pretende-se congregar um conjunto de investigadores que irão desenvolver projetos temáticos de investigação que se enquadram num âmbito (inter)disciplinar já com longa tradição no Departamento de Filosofia do Instituto de Letras e Ciências Humanas (ILCH) da Universidade do Minho e no Centro de Estudos Humanísticos (CEHUM), tanto a nível da lecionação de Cursos de Pós-Graduação e Unidades Curriculares, como a nível de investigação e produção bibliográfica. Com efeito, a linha temática “Ideias e Cultura em Portugal” pretende desenvolver abordagens tão diversas das ideias e da cultura em Portugal como a história das ideias, da cultura e das mentalidades; a história intelectual, a história da filosofia e todos os campos de pesquisa afins. Numa palavra, as aportações que, de modo plural, crítico, contextualizado e dialogante com outras abordagens científicas pertinentes, permitam aferir o percurso diacrónico e a atualidade das grandes correntes do pensamento, da cultura e da filosofia em Portugal; o modo como, dialeticamente, se têm incorporado (ou não) nas práticas e instituições.

A escolha dos projetos de investigação atinentes à linha temática, relevando a sua especificidade epistemológica e metodológica, deverá privilegiar temas ainda pouco explorados nos estudos contemporâneos. Nessa medida, optou-se por desenvolver, no sexénio de 2015/20, um projeto de investigação subordinado ao tema “Guerra e paz no pensamento português: da modernidade à atualidade”.

A Guerra e a Paz, sendo dimensões constitutivas da condição humana e estando inscritas, de modo indelével, na história dos povos, nações, impérios e federações, têm constituído objetos de reflexão e análise, desde tempos imemoriais, para os mais diversos saberes, em especial a filosofia, mais recentemente as ciências sociais; por outro lado, inspiraram, significativamente, a criação artística, originaram mitos e moldaram atitudes, crenças, estando inscritas nas memórias coletivas e individuais das comunidades e mesmo na vida institucional. A história e a cultura portuguesas não foram exceções. Desde os seus alvores, foram marcadas por conflitos bélicos, internos e externos, com consequências decisivas, por vezes traumáticas, para a vida coletiva e individual.

Assim sendo, o projeto de investigação “Guerra e paz no pensamento português: da modernidade à atualidade”, tendo em vista o escrutínio dos contributos do pensamento português moderno e contemporâneo, para a reflexão sobre a guerra e a paz, bem como os seus reflexos praxeológicos/institucionais, procurará explorar linhas de investigação como as seguintes: 1.º- Quadro teórico da problemática da Paz e da Guerra na Modernidade e na Contemporaneidade; 2º - Rastreamento e compilação de fontes documentais pertinentes para o tema em causa; tradução de clássicos, europeus e portugueses, relevantes para situar o quadro teórico da problemática em causa; 3.º - Avaliação da receção em Portugal das teorias dos pensadores da Modernidade sobre a problemática da Paz e de Guerra; 4.º- As guerras do século XX na ótica da imprensa periódica portuguesa; 5º- O binómio Paz-Guerra no pensamento português na pós-Modernidade; 6.º- A Moral católica da Guerra e da Paz; 7.º A Igreja e as guerras do século XX em Portugal; 8.º- A problemática da «Guerra Justa» em Portugal.