Bernhard Josef Sylla

Edit

Contactos

Instituto de Letras e Ciências Humanas
Universidade do Minho
Campus de Gualtar
4710-057 Braga


E-mail: Erro: Browser não suporta Javascript


Categoria Profissional

Professor Auxiliar


Actividade Profissional

Docente no Curso de Licenciatura em Filosofia e no Curso de Mestrado em Filosofia Política.
Cargos:
• Desde 2013: Diretor do Curso de Preparação e Avaliação de capacidade para Frequência do Ensino Superior para Maiores de 23 anos.
• Desde 2012: Diretor adjunto do Departamento de Filosofia.
• Desde 2012: Diretor de Curso do Curso de Licenciatura em Filosofia.
• Desde 2012: Membro do Conselho Pedagógico do Instituto de Letras e Ciências Humanas da Universidade do Minho.
• Desde 2008: Membro do Conselho Científico do Instituto de Letras e Ciências Humanas da Universidade do Minho.
Orientador de, atualmente, 3 teses de doutoramento na área de Filosofia



Qualificações Académicas

Licenciado em Filosofia, Língua e Literatura Alemã pela Universidade de "Albertus Magnus" de Colónia, em Dezembro de 1986. Tema da primeira tese: Evolução e Futuro do Homem segundo Pierre Teilhard de Chardin [1. Staatsexamen].

2. Staatsexamen für das Lehramt für die Sekundarstufe II in den Fächern Deutsch und Philosophie, conferido pelo Gymnasium Hürth e pelo Studienseminar der Universität Köln; Nota final: Bom.
Inclui a Dissertação na área da Filosofia, com o título: Erkenntnis - Destruktion oder Teilnahme? Untersuchungen zur Kategorie der Kausalität (von Kant zu Capra) [O Conhecimento – Destruição ou Participação? Estudos sobre a Categoria da Causalidade (de Kant a Capra)]; Nota: Bom.
Doutoramento em Ciências da Linguagem / Linguística alemã, (trabalho interdisciplinar incidindo também sobre a área da Filosofia da Linguagem) na Universidade do Minho, com aprovação unânime e nota máxima, com a tese de doutoramento Leo Weisgerbers Sprachinhaltsforschung, ihre philosophischen Implikationen und ihr Bezug zu Heidegger [A linguística weisgerberiana: implicações filosóficas e relações a Heidegger], em 24 de julho de 2008.




Áreas de Investigação de Interesse

Filosofia da Linguagem, Ontologia, Filosofia Contemporânea, Estética


Projectos de Investigação

Desde 2009: Membro do Projeto de Investigação “Heidegger in Portuguese: Genesis of Being and Time” (Programa PTDC/FIL-FIL/112754/2009; avaliado com Muito bom, mas não financiado)

2004-2010: Membro do Projeto de Investigação “Heidegger em português: da Lógica de 1934 aos Contributos para a Filosofia (1936-1938)” (Programa POCI/FIL/60600/2004)

1998-2004: Membro do Projeto de Investigação “Heidegger em português” (Programa PRAXIS XXI C/FIL/13034/1998)



Publicações

Sylla, Bernhard (2013f), “O caráter híbrido do conceito de referência em Ricoeur”, in Diacrítica, nº 27/2, 135-150

Sylla, Bernhard (2013e), “Pragmaticidade do olhar fenomenológico sobre o discurso: Husserl, Bühler, Ammann, Heidegger”, in Prometeus. Filosofia em Revista, vol. 6, ano 6, nº 12

Sylla, Bernhard (2013d), “Mauthners Sprachkritik im Schnittfeld von Sprachphilosophie und Sprachwissenschaft”, in: Wissen durch Sprache? Historische und systematische Positionen, herausgegeben von Ingeborg Fiala-Fürst und Walter Schmitz in Verbindung mit Bettina Gruber. Dresden: Thelem, 65-80.

(2013c), “Dia Internacional da Filosofia – Paul Ricoeur”, in Newsletter. Dia Internacional da Filosofia, Universidade do Minho: NEFILUM.

(2013b), A teoria estética de Adorno – Quo vadis?, in Teoria Crítica Revisitada / Critical Theory Revisited, org. de Marta Nunes da Costa, Braga: Húmus [= Coleção Hespérides Filosofia/Cultura 12], 125-136

(2013a), “Para além dos contos de fada – Jacob Grimm, o grámatico”, in Diacrítica 26/2, 403-415

(2012), “A Utilidade da Filosofia”, in Newsletter. Dia Internacional da Filosofia, Universidade do Minho: NEFILUM.

(2011a), “Roland Barthes: linguagem e ‘violência’”, in Pensar Radicalmente a Humanidade, Ensaios em Homenagem ao Prof. Doutor Acílio da Silva Estanqueiro Rocha, coord. de João Cardoso Rosas e Vítor Moura, Braga: Universidade do Minho, 81-98

(2011b), “O conceito de linguagem implícito no texto. A relação entre metaforologia e teoria da linguagem em Blumenberg”, in As Cavernas da Modernidade. Acerca de Hans Blumenberg, coord. de Olivier Feron, Lisboa, Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa, 113-125

(2010), “12 anos de formação de professores de Alemão – tentativa de um balanço”, in A formação inicial de professores na Universidade do Minho: Que (Des)Continuidades?, org. por Rui Vieira Castro, Maria Alfredo Moreira et al., Braga, Universidade do Minho [edição Multimédia, sem paginação]

(2009), “Heideggers Er-eignis auf Portugiesisch”, in Heideggers "Beiträge zur Philosophie", Akten des Internationalen Kolloquiums vom 20.-22. Mai 2004 an der Universität Lausanne / Les "Apports à la philosophie de Heidegger", Actes du colloques international du 20-22 Mai 2004 à l'Université de Lausanne, hrsg. v. Emmanuel Mejía & Ingrid Schüssler, Frankfurt, V. Klostermann, 493-501

(2008), “A origem e a fala da langue em Heidegger”, in A morte e a origem. Em torno de Heidegger e de Freud, coord. de Irene Borges Duarte, Lisboa, Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa, 169-178

(2007a), “Wie übersetzt man Heideggers Er-eignis ins Portugiesische?”, in Wildern in luso-austro-deutschen Sprach- und Textrevieren, Festschrift zum 60. Geburtstag von Erwin Koller, hrsg. v. Cristina Flores und Orlando Grossegesse, Braga, Universidade do Minho, 145-154

(2007b), “A banalidade do mal e o seu superlativo”, in O Poder das Narrativas, as Narrativas do Poder, Colóquios de Outono 2005-2006, org. Ana Gabriela Macedo e Maria Eduarda Keating, Braga, Universidade do Minho, 333-348

(2006), “Raumsensibilität und Binärlogik. Die kognitive Basisstruktur bei Dativ/Akkusativ-Konkurrenz als Besonderheit des Deutschen”, in Studies in Contrastive Linguistics, ed. por Cristina Mourón Figueroa y Teresa Moralejo Gárate, Santiago de Compostela, Servicio de Publicaciones de la Universidad de Santiago de Compostela, 1013-1023

(2005), “«Ein Ding sei, wo das Wort gewährt». O papel paradigmático da linguagem em Heidegger”, in Heidegger, Linguagem e Tradução, org. por Irene Borges Duarte, Fernanda Henriques e Isabel Matos Dias, Lisboa, Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa, 433-443

(2002), “Presença de Plutarco na Cultura Alemã”, in Plutarco - Educador da Europa, Actas do Congresso Plutarco Educador da Europa, coord. por José Ribeiro Ferreira, Coimbra, Universidade de Coimbra, 335-350

(2001), “Radikale Europakritik in Lenz’ Der neue Menoza”, in Eurovisionen III. Europavorstellungen im kulturhistorischen Schrifttum der frühen Neuzeit (16. - 18. Jahrhundert), hrsg. v. Jan Papiór, Poznan, 387-397

(1999a), “Zum Problem der Kasuswahl nach Wechselpräpositionen”, Deutsch als Fremdsprache 3, München/Berlin, Langenscheidt, 150-155

(1999b), “Die Entwicklung der Reflexionsfähigkeit als wesentliches Lernziel der Lehrerausbildung”, in Educação em Línguas Estrangeiras. Investigação, Formação, Ensino, org. por Flávia Vieira et al.., Braga, Universidade do Minho, 389-402

(1998), “Übersetzung als Gewalt-tätigkeit. Untersuchungen zu Heideggers Übersetzungsbegriff”, RUNA 27, 61-73

(1997), “Eurovisões. O Quinto Império de Fernando Pessoa – Reinar e Abdicar”, Diacrítica 12, Braga, Universidade do Minho, 131-144

(1996), “Fernando Pessoas Fünftes Imperium: Vom Herrschen und Abdanken”, in Eurovisionen. Vorstellungen von Europa in Literatur und Philosophie, hrsg. v. Peter Delvaux und Jan Papiór, Amsterdam/Atlanta, Rodopi, 27-38 (= Duitse Kroniek 46)


Traduções do Alemão:
(1998) Heidegger, Martin, Introdução à Metafísica, trad. por Mário Matos e Bernhard Sylla, Lisboa, Edições Instituto Piaget.

(2002) Heidegger, Martin, Para quê poetas?, trad do original alemão Wozu Dichter? por Bernhard Sylla e Vítor Moura, in Caminhos de Floresta, trad. do original intitulado Holzwege de Martin Heidegger. Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, pp. 307–368.


Orientação de Projectos de Pós-doutoramento

./.


Orientação de Teses de Doutoramento

Orientação da Tese de Doutoramento «A arte de saber pensar e a Filosofia para crianças», da doutoranda Raquel Sameiro Lima Costa, a partir de 2013.

Orientação da Tese de Doutoramento «A Filosofia Especulativa de Hegel: Sobre a Unidade Dialética da Objetividade e Subjetividade na Ciência da Lógica», do doutorando Francisco Lisboa Magalhães, a partir de 2013.

Orientação da Tese de Doutoramento «Revolução e Liberdade: pode a Filosofia da Linguagem impulsionar o discurso político?», da doutoranda Ana Patrícia Fernandes Costa. A doutoranda obteve uma Bolsa de Doutoramento da FCT., a partir de 2012.



Orientação de Teses de Mestrado

./.


Outros Dados

Prémio
1º Prémio ex-aequo de Tradução Científica e Técnica em Língua Portuguesa União Latina/Fundação para a Ciência e a Tecnologia – XI Edição para a obra Caminhos de Floresta de Martin Heidegger, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2002.